Plena atenção – Shiwa Lha – Centro de Estudos do Budismo Tibetano

Plena atenção

Definição de Plena atenção

Tibetano / Sânscrito:
shes-bzhin; bag-yod

A Plena Atenção tem duas funções: buscar atos e atividades mentais virtuosos e proteger a mente de aflições mentais e das causas das aflições mentais. A Vigilância fica atenta para que a mente não se extravie de objetos virtuosos. A Memória traz a mente de volta à atenção plena da virtude quando houve o extravio. Plena Atenção, na realidade, não é o principal antídoto para o torpor e a agitação. Plena atenção ou vigilância é como um guarda que avisa quando o torpor ou a agitação coloca a meditação em perigo. Os principais oponentes são os antídotos específicos que o meditador aplica nos vários estágios do torpor grosseiro e sutil. Instruções detalhadas são recebidas de um mestre qualificado sobre os antídotos específicos e outros elementos envolvidos na meditação da quietude mental, caso queira fazer esta prática.

Buscar Termo:

A lista de resultados de sua busca traz a palavra-chave e todas as descrições em que esta aparece.


Listar por Letra