Trinta e sete ramos – Shiwa Lha – Centro de Estudos do Budismo Tibetano

Trinta e sete ramos

Definição de Trinta e sete ramos

Tibetano / Sânscrito:
.

37 ramos da iluminação (ou em harmonia com) a iluminação:
4 da atenção: atenção ao corpo, às sensações, à mente e aos fenômenos;
4 abandonos perfeitos: evitar as ações negativas que não cometeu, abandonar as ações negativas cometidas anteriormente, colocar em prática a virtude que não foi praticada anteriormente, incrementar a virtude que já foi praticada;
4 ramos de emanação milagrosa: atenção entusiasmo, pensamento (calma mental, quietude mental) e investigação (visão superior);
5 poderes: fé, entusiasmo, atenção, concentração e sabedoria.
6 forças: idem.;
7 ramos da iluminação: atenção, sabedoria, entusiasmo, gozo, flexibilidade, concentração e equanimidade;
8 ramos do caminho dos seres nobres: visão correta, pensamento correto, palavra correta, ação correta esforço correto, forma de vida correta, atenção correta e concentração correta.

Buscar Termo:

A lista de resultados de sua busca traz a palavra-chave e todas as descrições em que esta aparece.


Listar por Letra