Prática de Puja de Fogo para Dorje Khadro – Shiwa Lha – Centro de Estudos do Budismo Tibetano

Prática de Puja de Fogo para Dorje Khadro

Puja De Fogo Fotos

O puja de fogo é uma prática ritual de queima generosa de oferendas, usando o elemento fogo para realizar ações iluminadas de forma rápida e poderosa.

Quando?

Próxima prática dia 22 de junho – 16h


Sobre a prática do Puja de Fogo?

O que é a prática do Puja de Fogo?

O puja de fogo é uma prática ritual de queima generosa de oferendas, usando o elemento fogo para realizar ações iluminadas de forma rápida e poderosa. De todos os pujas, esta é a mais poderosa e elimina todos os carmas negativos, obstáculos e emoções negativas que nos impedem de alcançar a iluminação. Através desse puja podemos purificar nossos votos e compromissos quebrados.

Quando se faz pujas de fogo, há diferentes tipos de acordo com os quatro tipos de ações iluminadas: pacificação, aumento, controle e irada. No caso do puja de fogo a Dorje Khadro, é um puja pacificador, para pacificar impedimentos, doenças, danos espirituais e obscurecimentos.

Quais os benefícios?

Como no aeroporto por onde passamos, estamos aqui por um curto período, em trânsito! Vivemos neste corpo por um tempo e depois teremos outros corpos em outros renascimentos. Deixaremos esses corpos também e novamente tomaremos outros corpos. Onde quer que nasçamos nos seis reinos, é por um tempo, não é para sempre. Como as estações por onde passamos, paramos nelas por algum tempo, depois partimos e vamos para outra.

Migramos para este corpo a partir de vidas passadas porque estarmos sob o controle do carma e de pensamentos perturbadores. Agora, novamente, pela força do carma, migraremos para a próxima vida, destes corpos para outros. É por isso que se diz “seres migratórios”. De um reino para outro reino, desses agregados para outros agregados, experimentamos todos os sofrimentos desses reinos, os verdadeiros sofrimentos. Isso continua e continua assim até cessarmos o carma e os pensamentos perturbadores que nos prendem ao ciclo da existência, ao samsara.

Para nos libertarmos desses sofrimentos contínuos, precisamos purificar os obstáculos; precisamos purificar o carma negativo, os obscurecimentos, as quedas e os samayas degenerados. Aqui, o método específico de purificação é o puja de fogo a Dorje Khadro, oferecendo sementes de gergelim ao Buda Dorje Khadro. Confiar em Dorje Khadro é um método particularmente poderoso para purificar os obscurecimentos e o carma negativo.

O puja de fogo a Dorje Khadro pode purificar até mesmo o carma pesado de queimar nos reinos infernais; você pode se libertar disso e também nascer nos reinos superiores. Você é capaz de realizar todo o trabalho para todos os seres sencientes. Tudo o que fizer – estudo, meditação, etc. – torna-se muito eficaz. A mente pode ver suas próprias delusões e reduzi-las. Além disso, os danos, obstáculos e doenças são todos purificados e todos os seus desejos são realizados. Você é especialmente capaz de desenvolver a maior sabedoria.

Como fazemos?

A PRÁTICA

A motivação

Sua motivação é muito importante. É bom pensar em todos os seres sencientes, incluindo sua família, e então o puja se torna também para eles e purifica seus carmas negativos. Isso é muito poderoso. Se alguém tiver câncer, AIDS, estiver morrendo ou morto, você pode fazer esse puja por essa pessoa.

É importante também ver os oferecimentos feitos como vazios e, então, sua prática se tornará muito rica e poderosa. Até sermos iluminados, temos impressões negativas em nossa mente, mesmo depois de percebermos a vacuidade do “eu”. Entenda que a aparência do “eu” em seu próprio lado não é verdadeira. Quando estamos sonhando, podemos reconhecer que é um sonho. Ainda temos alucinações, visões de água e miragens, mas entendemos em nosso coração que elas não são reais. É importante praticar a atenção plena, vendo as coisas como vazias, mesmo que pareçam reais. Você deve purificar suas impressões negativas. 

A primeira parte, após preparar as sementes de gergelim, acender o fogo e gerar a motivação, é gerar a deidade no fogo. Isso inclui quatro pontos:

1) afastar as interferências do fogo

2) purificar o fogo na vacuidade

3) gerar o fogo na deidade

4) fazer oferecimentos e louvores a Dorje Khadro

A segunda parte é absorver os carmas negativos nas sementes de gergelim que você vai queimar. Nessa técnica de meditação específica, você precisa estar em sua forma comum nesse momento. Geralmente, depois de receber a iniciação, você tem que se esclarecer no corpo sagrado da divindade o tempo todo. É um compromisso, um voto, fazer isso, mas aqui, para esse propósito específico, você não precisa fazer isso. Na oração está escrito: “Permaneça como comum”, portanto, você não tem o orgulho divino da deidade, mas sim o orgulho divino da pessoa comum

A terceira parte é como realmente queimar as sementes de gergelim. Quando você faz essa parte, o mantra e o oferecimento das sementes de gergelim têm de ser feitos juntos. É a mesma coisa com todos os pujas de fogo; você não pode recitar o mantra e não oferecer. Fazer isso é como trapacear e apenas acumular vícios. O mantra e o oferecimento andam juntos. Oferecer sem o mantra não gera carma negativo, mas recitar o mantra e não oferecer é trapacear, é como dizer que está dando algo, mas na verdade não dá.

Uma coisa muito importante a se lembrar é que você, Dorje Khadro e as sementes de gergelim – os três círculos de sujeito, objeto e ação – são todos ilusórios. Como? Combinando vacuidade e aparência. Não existe sujeito de oferenda se não houver ação de oferenda. Não existe objeto de oferenda se não houver ação. E não há ação se não houver objeto ou sujeito.…

Sua Santidade o Dalai Lama, disse que há mais mérito se você misturar as sementes com manteiga. Além disso, quando estiver fazendo o oferecimento, pegue as sementes com a mão direita, entre o polegar, o dedo anular e o dedo médio, e ofereça-as com a palma voltada para Dorje Khadro. Não jogue as sementes no fogo com as costas da mão voltadas para Dorje Khadro.

Cada vez que se oferece sementes de negatividade na boca de Dorje Khadro, ele as devora com alegria e sua boca sagrada fica totalmente satisfeita com elas, que são totalmente queimadas em carvão incandescente na base diretamente sob Dorje Khardo, enquanto visualizamos todos os bloqueios físicos, emocionais, internos e externos ao nosso progresso espiritual sendo aniquilados

A conclusão 

A sabedoria transcendental que foi invocada retorna à sua morada natural e o fogo retoma a aparência de um fogo comum.  

O Mantra de Dorje Khadro e seu significado

O mantra é: OM VAJRA DAKA KHA KHA KHAHI KHAHI SARWA PAPAM DAHANA BAKMI KURU SOHA

OM é a sílaba dos três vajras. AH, O e MA se combinam para formar o OM e significam os sagrados corpo, fala e mente vajra de Buda. Ao recitar o OM, recebemos sete benefícios, como fortuna e auspiciosidade.

VAJRA DAKA já foi explicado (na parte “Quem é Dorje Khadro)”. 

KHA KHA significa comer, comer. 

KHAHI KHAHI também significa comer, mas são diferentes. Aqui é mais imperativo, mais firme.

SARWA PAPAM significa todo o carma negativo, todo digpa, todos os males, inclui tanto o carma negativo das ações quanto a mente negativa que comete as ações negativas. Todas as ações negativas são feitas a partir de pensamentos perturbadores e resultam no em sofrimento.

DAHANA significa queimar.

BAKMI KURU significa tornar-se pó; assim como algo concreto é completamente destruído e se torna pó, todas as más ações negativas são totalmente destruídas.

SOHA significa estabelecer a raiz.

Após o mantra, diga: “Todas as negatividades, obscurecimentos e samayas degenerados que eu acumulei desde tempos sem início shintim kuruye soha”, que significa “foram completamente purificados”. Você recita o mantra e com ele faz o oferecimento, depois faz esse pedido. A palavra usada é “eu”, mas como você visualizou cada semente de gergelim sendo a essência dos obscurecimentos, carma negativo, samayas degenerados e não-virtude acumulados por você e por todos os seres sencientes durante os renascimentos samsáricos sem início, é muito benéfico lembrar-se de todos os seres sencientes. “Que todas elas sejam shintim kuruye soha, pacificadas completamente”.

SHINTIM KURUYE significa “que todas essas degenerações sejam pacificadas”.

SOHA significa estabelecer raízes no coração. Purificar os obstáculos estabelece a devoção ao guru, que é a raiz do caminho, e, então, com base nisso, todas as realizações acontecem. Você alcança o método, o caminho da sabedoria e a meta. Ao realizar o caminho desde o início até a iluminação, ao realizar os três princípios do caminho e depois os dois estágios do maha-anuttara yoga tantra, você alcança o que é representado pelo OM, os três vajras.


Onde?


Para quem?

Para iniciantes e praticantes, budistas, não budistas, com crenças ou sem crenças. O Puja de Fogo é uma prática de compaixão poderosa.


Como contribuir?

Atividade gratuita. Faça sua doação espontânea na recepção ou Doe aqui.


Conhece alguém que pode se beneficiar do evento?

Encaminhe este link:

Ven Kunsang

Venerável Tenzin Kunsang

Ven. Tenzin Namdro e Ven. Tenzin Kunsang compartilharão suas trajetórias no Dharma e como organizar retiros em casa e em lugares remotos. Uma conversa com sessão de perguntas e respostas.

Ven. Tenzin Kunsang, estudiosa e praticante budista desde 1991, teve vários mestres principalmente Lama Zopa Rinpoche. Realizou vários retiros, no Brasil e no exterior, destacando-se os retiros coletivos de Kopan (1993, 1998), Lama Tsongkhapa, Itália (2004) e Light of the Path, EUA (2014, 2015 e 2016), e entre os vários retiros individuais, destaca-se o retiro solitário de um mês realizado em Osel Ling, Espanha.

Sempre ligada à FPMT, foi diretora do Centro Shiwa Lha, palestrante, dirigente de grupos de estudo e de retiros. Tradutora de programas, práticas e conselhos educacionais da FPMT, bem como livros, sutras, ensinamentos e traduções ao vivo de ensinamentos budistas.  Entre suas traduções, destacam-se A Liberação na Palma de Sua Mão, de Pabongka Rinpoche, com 978 páginas, Transformando Problemas, de Lama Zopa Rimpoche e Seja seu Próprio Terapeuta, de Lama Yeshe e o programa Descubra o Budismo.

Participou do comitê de organização das visitas de Sua Santidade, o Dalai Lama ao Brasil, desde a primeira na Eco-92, com seu primeiro ensinamento no Brasil e encontro com os budistas brasileiros, e também as visitas de Sua Santidade a Curitiba (1999), e São Paulo (2006 e 2011)

Produziu, em 1995, o evento “Músicas Sagradas – Danças Sagradas” com dois lamas e nove monges tibetanos, na Casa de Cultura Laura Alvim, Rio de Janeiro, com apresentação no teatro, ensinamentos e a construção de mandala de areia.

Em março de 2015, foi ordenada pelo Dalai Lama em Dharamsala, Índia. Atualmente dedica-se a dar sua contribuição ao Centro Shiwa Lha em tudo solicitado e, por recomendação de Lama Zopa Rinpoche, aos seus retiros pessoais.


Você conhece o Centro Shiwa Lha?

Venha nos visitar para participar presencialmente de nossas atividades e conhecer esse espaço tão especial por sua tranquilidade e intenção dos nossos praticantes de trazer paz pessoal, amorosidade, compaixão e clareza para todos nós da cidade do Rio de Janeiro, Brasil e planeta Terra.


Como chegar

Vamos Conversar?