A Verdadeira Cura – Shiwa Lha – Centro de Estudos do Budismo Tibetano

A Verdadeira Cura

Lama Zopa Rinpoche

O propósito de minha vida não é somente resolver os meus próprios problemas mas sim libertar cada pessoa que busca a felicidade e a separação do sofrimento. Este é o meu propósito para respirar, estar vivo, a cada hora, a cada minuto, a cada segundo. Tal propósito é tão vasto quanto o céu.

Eu devo libertar aqueles que estão obscurecidos e afastados da experiência da mais alta paz mental, o estado perfeito da paz, a plena Iluminação. Para conseguir trazer cada ser a esta felicidade inigualável, eu preciso desenvolver as qualidades de sabedoria e compaixão por todos e gerar as qualidades internas necessárias para progredir no caminho. Em outras palavras, todo o propósito de minha vida é curar corpo e mente de todos os seres de todos os seus problemas juntamente com as suas causas e levar estes seres ao estado da suprema felicidade duradoura. A definição do estado saudável supremo é o estado de ter um corpo perfeito e a mente liberta de todos os perigos. O motivo para curar a mente desenvolvendo a sabedoria interna, o método e a compaixão, é para ser capaz de prestar serviços aos outros. Para este propósito eu necessito ter uma vida longa e um corpo saudável. É para beneficiar os outros que estou participando deste curso sobre cura.

A melhor maneira de encontrar a verdadeira felicidade na vida, de alcançar a mais profunda paz de espírito e a melhor satisfação e alegria mental é dedicar a própria vida aos outros seres sencientes. Se tornarmos toda a nossa vida benéfica para os outros, então não importa se temos ou não problemas pessoais, já que a nossa meta e dar sentido às vidas dos outros. Mesmo se tivermos doenças, problemas de relacionamentos e coisas assim, podemos usá-los como um caminho para conseguir a felicidade para nós e para os outros. Esta é a maneira de usar os problemas para curar corpo e mente. Mas dos dois, o mais importante é curar a mente. Embora a medicina possa curar as doenças físicas, elas podem voltar. Enquanto a mente não estiver curada, o perigo da doença continua. A mente prossegue criando os mesmos atos capazes de nos tornar fisicamente doentes.

Essa é a mente que produz problemas como doenças. É também uma causa mental interna que cria as condições externas que trazem os problemas. Por outro lado, se não houver uma causa mental interna, então mesmo se existirem fenômenos externos com a capacidade de fazer mal, eles não podem funcionar como condições ameaçadoras. Por exemplo, uma doença epidêmica pode estourar em um determinado local. Contudo, embora a maioria das pessoas adoeça, tenha gripe ou coisas assim, sempre há algumas pessoas que não. Essa é uma experiência comum. Dizem que expor-se ao sol causa câncer de pele. Mas, se a exposição ao sol fosse a principal causa, então TODOS os que deitassem ao sol seriam vítimas de câncer de pele. O fato que só algumas pessoas desenvolvem o câncer prova que a luz solar em si não pode ser a PRINCIPAL causa. Portanto, a principal causa não se encontra externamente, mas sim dentro da própria mente.

A causa interna é um modo particular de pensar, com pensamentos perturbadores. O seu oposto é uma mente salutar, com um modo diferente e não perturbador de pensar. Assim como tomamos remédios externos para curar a doença física, devemos purificar mentalmente a causa interna do problema.

Aqui estamos apenas pronunciando palavras, bla, bla, bla – mas a verdadeira cura, que realmente vem de sua própria mente é sabedoria e compaixão. A motivação para fazer este curso de cura é beneficiar a todos.

Extraído do Curso de Cura, realizado na Austrália e publicado no Informativo do Tara Institute, em outubro de 1991. Traduzido para o português pela Equipe de Tradutores da FPMT Brasil, em maio de 2002. Email: fpmt.brasil@gmail.com