A Perfeição da Sabedoria – Shiwa Lha – Centro de Estudos do Budismo Tibetano

A Perfeição da Sabedoria

A mente pode se voltar às coisas mais profundas e mais elevadas. Por um lado, ela deve ser usada para superar carma e obscurecimentos, e por outro, para obter as virtudes de um Buda. Por isso, o objeto [da perfeição da sabedoria] só poderá ser a vacuidade, ou shunyata. As outras meditações preparam a mente para este último objeto de meditação. Se temos uma tocha muito boa que pode iluminar qualquer coisa, temos que usar sua luz para achar o que é importante. A causa raiz de todos os nossos transtornos é a ignorância. Precisamos usar nosso conhecimento sobre a vacuidade para dissipar a ignorância; nós temos que usar a nossa mente, purificada pelo calmo permanecer e insight especial, para cortar a raiz da árvore da ignorância. No desenho, nesta fase, está o praticante segurando uma espada, que simboliza a realização da vacuidade, para cortar as duas linhas negras que simbolizam os dois obscurecimentos: das poluições mentais e do conhecimento. A realização da vacuidade é essencial para remover a ignorância. Quando chegamos perto de uma compreensão completa da vacuidade, estamos a caminho da perfeição da sabedoria, a compreensão total da vacuidade. O caminho da Visão, onde a vacuidade é experimentada diretamente, é a transformação da mente do ser senciente. Não mais seremos um ser senciente, mas arhats ou seres Arya, e entramos no nível (bhumis) do Bodhisattva e experimentamos a Bodhichitta última, que surge naturalmente quando experienciamos a verdadeira natureza da realidade.

Colofão: Extraído do The Graduated Path to Liberation, A guide to developing the mind [O Caminho Gradual da Liberação, Um guia para desenvolver a mente], por Geshe Rabten. Tradução do Venerável Gonsar Rinpoche. Primeira publicação pela Sociedade Budista da Universidade de Cambridge, Cambridge, Inglaterra, 1972. Editado por Nicholas Ribush e Beth Simon, e republicado pela Editora Publicações Mahayana, pelo Centro Tushita de Meditação Mahayana, Nova Deli, 1983, 1984. ISBN 0 86171 018 5. Reimpresso aqui com a permissão do Lama Yeshe WisdomArchive.